NASA CONFIRMA MAIS UMA VEZ: O MUNDO NÃO ACABARÁ EM 21/12/2012

  Esse assunto pode não ser relacionado ao tema principal do blog, más é relacionado a nós seres humanos.
 Então resolvemos trazer esse texto produzido por Felipe Arruda integrante do site tecmundo 



O cientista sênior do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, Don Yeomans, explica no vídeo acima porque as pessoas não devem se preocupar com as pretensas ameaças que destruiriam o nosso planeta até o final de 2012.  E como o Tecmundo também se interessa pela continuidade de nossa existência, vale a pena resumir as razões pelas quais você não deve se preocupar com a lista de “apocalipses” que tem sido divulgada por aí.

21/12/2012: apenas mais uma sexta-feira
Já faz algum tempo que o calendário maia tem sido notícia e tema de conversas conspiratórias nas filas de bancos e pontos de ônibus. De acordo com o que dizem por aí, a “folhinha” projetada pelos maias acaba no dia 21 de dezembro de 2012, o que indicaria que o nosso planeta também seria dizimado na mesma data. Sem dúvidas, isso seria uma grande “falta de sacanagem”, já que ninguém ganharia aquele PS Vita esperto de Natal.

Mas Yeomans tranquiliza a todos: o calendário maia não acaba. O que acaba é apenas um ciclo dele e, logo em seguida, começa outro. É como se o calendário de 2012 acabasse e, no dia seguinte, nós pegássemos o de 2013 para usar pelos próximos 365 dias do ano.

Planeta X, o grande colisor de mundos
Não seria nada agradável colidir contra outro planeta (Fonte da imagem: Lynette R. Cook/ScienceDaily)

Niburu, ou Planeta X, é um suposto planeta que está vindo em direção à Terra, pronto para se chocar com o nosso querido lar. Mas, obviamente, não existe nenhum dado científico sobre a existência dele.

Caso Niburu pretendesse mesmo dar uma voltinha pelo nosso Sistema Solar e varrer um ou outro mundo pelo caminho, os milhares de astrônomos que observam o céu noturno diariamente já teriam identificado a sua ameaça. E mesmo que o Planeta X fosse invisível, os cientistas já teriam notado a influência de um corpo tão massivo viajando pelo espaço.

Yeomans também refuta a ideia de que os astrônomos da NASA não querem divulgar os dados sobre Niburu para evitar que a população entre em pânico: você acha mesmo que os milhares de astrônomos amadores e profissionais que observam o céu diariamente conseguiriam manter segredo por tanto tempo sobre uma ameaça dessa proporção?

A ameaça das tempestades solares
Tempestades solares existem e uma das maiores que já enfrentamos nos últimos anos aconteceu na semana passada, deixando uma sonda espacial temporariamente “cega”. Mas nós sobrevivemos, como todos podem perceber. Porém, muitos ainda associam a ameaça de um desses eventos com o fim do mundo em 2012.

Para essas pessoas, Yeomans adverte: a atividade solar atinge um pico máximo a cada 11 anos e, de acordo com cálculos recentes, isso só deve acontecer em maio de 2013. Portanto, fica fácil concluir que se você conhece alguém com 30 ou 50 anos de idade, você conhece um dos bravos sobreviventes de uma enorme tempestade solar.

Alinhamento planetário e inundações mundiais
Alinhamento entre Mercúrio, Vênus e a Lua (Fonte da imagem: APOD)

Outra preocupação é o fato de que, supostamente, os planetas do Sistema Solar se alinhariam em dezembro de 2012 e, com isso, a maré dos oceanos da Terra seria alterada, provocando terríveis inundações em diversas cidades.

Entretanto, a NASA cancelou o evento: não existe alinhamento planetário previsto para essa data. E mesmo que houvesse, ele não causaria dano algum ao nosso planeta, já que os únicos astros que influenciam os oceanos são a Lua ― por estar próxima demais ― e o Sol, por ter massa muito grande.

Mudança de eixo e polos magnéticos da Terra
Outro dos eventos “previstos” para dezembro de 2012 é a alteração do eixo da Terra e inversão dos polos magnéticos do nosso planeta. Bem, novamente, isso não vai acontecer. Segundo Yeomans, o eixo de rotação da Terra não pode ser alterado, pois a órbita da Lua em volta do nosso planeta torna-o muito estável.

Quanto à inversão dos polos magnéticos, isso realmente pode acontecer, mas não dentro dos próximos 500 mil anos. Não há evidências de que os polos da Terra serão alterados em dezembro deste ano. Além disso, levaria milhares de anos para que os polos se invertessem, o que seria facilmente percebido pelos cientistas.

E mesmo que os polos se invertam, isso não oferece riscos à humanidade. O único contratempo é o fato de que teremos que regular nossas bússolas para a nova configuração da Terra.

E então? Ficou mais tranquilo agora?





0 comentários:

Postar um comentário